Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/2431
Título: Avaliação de modelos matemáticos de cinética de degradação ruminal
Título(s) alternativo(s): Evaluation of mathematical models of ruminal degradation kinetics
Autor(es): Oliveira, Jhone Gleison de
Orientador(es): Henrique, Douglas Sampaio
Palavras-chave: Ruminantes
Modelos matemáticos
Plantas forrageiras
Ruminants
Mathematical models
Forage plants
Data do documento: 26-Fev-2016
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Dois Vizinhos
Citação: OLIVEIRA, Jhone Gleison de. Avaliação de modelos matemáticos de cinética de degradação ruminal. 2016. 75 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, 2016.
Resumo: O trabalho foi realizado para identificar os modelos com melhor ajuste aos perfis de degradação de forrageiras utilizadas na alimentação de ruminantes com o intuito de obter estimativas mais verossímeis dos parâmetros que descrevem a cinética de degradação ruminal. Foram realizados três ensaios, comparando quatro modelos matemáticos (M1, M2, M3 e M4) de cinética de degradação. No ensaio 1, foram utilizadas dez forrageiras, entre elas, três gramíneas de clima temperado, quatro gramíneas de clima tropical e três leguminosas de clima temperado, todas analisadas em triplicatas (30 perfis). Nos ensaios 2 e 3 foi avaliada a aveia IAPAR 126, submetida a quatro níveis de adubação nitrogenada (12 perfis) e quatro intervalos entre cortes respectivamente (12 perfis). Além dos testes de modelagem, foram realizadas análises bromatológicas para obter possíveis correlações com as estimativas dos parâmetros que descrevem a cinética de degradação. A qualidade de ajuste dos modelos aos dados foi verificada por meio do critério de Akaike corrigido (AICcr), da diferença entre os valores de AICcr (Δ𝑟), da probabilidade de verossimilhança (Wr) e da verossimilhança relativa (ERr). O M3 obteve melhor ajuste a 72% dos perfis, o M1 a 22% e o M4 a 6%. Houve correlação positiva entre EE e LDA, EE e PB e entre LDA e PB no ensaio 3 e correlação negativa entre k2 e aFDN, k2 e k1 e entre PB e k1. No ensaio 2 houve correlação positiva entre k1 e k2 e correlação negativa entre PB e k1. O M3 reproduziu estimativas de parâmetros mais verossímeis para forrageiras com maior teor de fibra e menores teores de carboidratos não fibrosos e de proteína. O modelo M1 possui melhor qualidade de ajuste a perfis de produção de gás de forrageiras com maiores teores de carboidratos não fibrosos e baixo conteúdo de lignina.
Abstract: The aim of this study was to identify the models which best fit the degradation profiles of some forages used in ruminant nutrition in order to obtain better estimates of the parameters that describe the kinetics of ruminal degradation. It were taken Three trials comparing four mathematical model (M1, M2, M3 and M4) degradation kinetics with different forages. In assay 1 ten forages were used, including three temperate grasses, four tropical grasses and three temperate legumes, all analyzed in triplicate (30 profiles). In assay 2 and 3 was evaluated oat IAPAR 126, subjected to four levels of nitrogen fertilization (12 profiles) harvest at four differents time (12 profiles). In addition to the modeling testing, chemical analysis were taken for possible correlations with the estimates of the parameters describing the kinetics of degradation. The way of the model fit to the data was verified by the corrected Akaike criterion (AICcr) the difference between the AICcr values (Δr), the probability of likelihood (Wr) and the relative likelihood (ERr). The M3 was the best fit to 72% of the profiles, the M1 to 22% and the M4 to 6%. There was a positive correlation between EE and LDA, EE and PB and between LDA and PB in the assay 3 and negative correlation between k2 and aFDN, k2 and k1 and between PB and k1. In trial 2 there was a positive correlation between k1 and k2 and negative correlation between PB and k1. The M3 results in estimates more credible parameters for forage with higher fiber and lower levels of non-fibrous carbohydrates and protein. The M1 has better quality forage adjust the gas production profiles with higher carbohydrate content not fibrous and lower lignin contente.
URI: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/2431
Aparece nas coleções:DV - Programa de Pós-Graduação em Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DV_PPGZO_M_Oliveira, Jhone Gleison de_2016.pdf1,45 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.