Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/4693
Título: Estratégias bioclimáticas para projeto de edificações com base em dados meteorológicos entre 1960 e 2018 para capitais da Região Sul do Brasil
Título(s) alternativo(s): Bioclimatic strategies for building design based on meteorological data between 1960 and 2018 for capitals of southern Brazil
Autor(es): Ribeiro, Rosiane Bonatti
Orientador(es): Krüger, Eduardo L
Palavras-chave: Edifícios - Engenharia ambiental
Edifícios - Propriedades térmicas - Projetos e construção
Edifícios sustentáveis
Arquitetura e clima - Brasil, Sul
Climatologia urbana - Brasil, Sul
Bioclimatologia - Brasil, Sul
Climatologia
Densidade demográfica - Brasil, Sul
Buildings - Environmental engineering
Buildings - Thermal properties - Design and construction
Sustainable buildings
Architecture and climate - Brazil, South
Urban climatology - Brazil, South
Bioclimatology - Brazil, South
Climatology
Population density - Brazil, South
Data do documento: 30-Set-2019
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Curitiba
Citação: RIBEIRO, Rosiane Bonatti. Estratégias bioclimáticas para projeto de edificações com base em dados meteorológicos entre 1960 e 2018 para capitais da Região Sul do Brasil. 2019. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2019.
Resumo: Para projetar edificações mais confortáveis e eficientes, faz-se necessário o conhecimento e aplicação de algumas recomendações de projeto, estratégias bioclimáticas. Atualmente a norma que apresenta estas premissas é a de Desempenho Térmico (NBR 15220/2005), lastreada pelas Normais Climatológicas de 1961-1990, disponibilizados pelo INMET (Instituto Nacional de Meteorologia). Com vistas a identificar possíveis variações destas estratégias ao avaliar anos recentes, foi realizado um estudo comparativo para as capitais dos três estados da Região Sul do Brasil. Foram analisados os dados climáticos de 1960 até 2018 de estações meteorológicas situadas em aeroportos, obtidos junto à Força Aérea Brasileira, por apresentarem-se dispostas em locais semelhantes entre si (largamente aberto), pois não saíram das proximidades da ‘pista de pouso e decolagem’ por todo o período estudado, conferindo assim, maior grau de precisão nas comparações. O método definido para a avaliação foi o de Mahoney, nas suas versões Tradicional e Remodelado. Como valores de entrada foi definido o uso do Ano Climático de Referência (Test Reference Year – TRY). As análises foram iniciadas pelas variáveis climáticas, nas quais foram observadas suaves tendências de aumento de temperatura para as três cidades, sendo Curitiba a de maior variação (1,6º C em 58 anos). Houve aumento da precipitação em Porto Alegre e Curitiba e diminuição da umidade relativa do ar nas três cidades. No mesmo período o aumento da densidade demográfica foi maior para Curitiba, com 535%, seguido por Porto Alegre com 508% e Florianópolis e com 230%. No tocante às Estratégias Bioclimáticas, as variações foram sutis, tendo sido observadas sob a ótica comparativa entre a primeira e última década deste estudo e suas ocorrências a cada TRY no mesmo período. Embasada nesta última pode-se dizer que as Estratégias Bioclimáticas obtidas pelo Método de Mahoney para o TRY 2009-2018 refletem a necessidade para as recomendações de projeto de edificações. Nesta mesma toada, pode-se afirmar que as recomendações constantes na Norma de Desempenho ainda são válidas, pois as variações climáticas observadas no período não foram suficientes para promover ajustes. O aumento da densidade demográfica entre 1960 e 2019 para as cidades foi fator de influência para a promoção do aumento das temperaturas, pois a este aumento está atrelado o crescimento econômico, industrial, comercial, diminuição de áreas verdes, maiores impermeabilizações de solo e consequente diminuição da evapotranspiração, promovendo maiores absorções de radiação solar na superfície.
Abstract: To design more comfortable and efficient buildings, it is necessary to know and apply some design recommendations, bioclimatic strategies. Currently the standard that presents these assumptions is the Thermal Performance (NBR 15220/2005), backed by the 1961-1990 Climatological Standards, available from INMET (National Institute of Meteorology). In order to identify possible variations of these strategies when assessing recent years, a comparative study was carried out for the capitals of the three states of the southern region of Brazil. Weather data from 1960 to 2018 of airport weather stations, obtained from the Brazilian Air Force, were analyzed because they were arranged in similar locations (wide open), as they did not leave the runway close ‘throughout the study period, thus giving a greater degree of precision in the comparisons. The method defined for the evaluation was that of Mahoney, in its Traditional and Refurbished versions. As input values the use of the Test Reference Year (TRY) was defined. The analyzes were initiated by climatic variables, in which mild trends of temperature increase were observed for the three cities, Curitiba being the one with the highest variation (1.6º C in 58 years). Precipitation increased in Porto Alegre and Curitiba and decreased relative humidity in the three cities. In the same period the increase in demographic density was higher for Curitiba, with 535%, followed by Porto Alegre with 508% and Florianópolis and 230%. Regarding Bioclimatic Strategies, the variations were subtle, and were observed from the comparative perspective between the first and last decade of this study and their occurrences at each TRY in the same period. Based on the latter it can be said that the Bioclimatic Strategies obtained by the Mahoney Method for TRY 2009-2018 reflect the need for building design recommendations. In the same vein, it can be stated that the recommendations contained in the Performance Standard are still valid, as the climatic variations observed in the period were not sufficient to promote adjustments.The increase in demographic density between 1960 and 2019 for the cities was an influencing factor for the promotion of rising temperatures, as this increase is linked to economic, industrial, commercial growth, shrinking green areas, greater soil sealing and consequent decrease. Evapotranspiration, promoting greater absorption of solar radiation on the surface.
URI: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/4693
Aparece nas coleções:CT - Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CT_PPGEC_M_Ribeiro, Rosiane Bonatti_2019.pdf4,07 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.